sábado, 3 de outubro de 2009

LONGE


Sinto falta porque sinto!
Não há porque justificar
Mais a mais quando em esforço
Me coíbo de por ti gritar
-
Sinto a falta porque sinto!

Sem nada haver a explicar
Tentando que não me falhe a voz
Quando lhes afirmo farto de te aturar
-
Sinto a falta porque sinto!

Porque haveria de negar?
Silenciosamente engulo em seco
Quando oiço alguém de ti a falar
-
Sinto a falta porque sinto!

Já não há volta que possa dar
Estão agora os relógios parados
Aguardando-te para o bater retomar
-
Sinto a falta porque sinto!

Como poderei isso ignorar?
Se nada me parece ser igual
Quando olho para o teu lugar
-
Sinto a falta porque sinto!

E dela a ninguém posso confessar
Nem mesmo quando ao almoço a meu lado
Decidem todos os dias te telefonar
-
Sinto a falta porque sinto!

E cada dia a faz aumentar
Qual pedaço de carne arrancada
Suspensa até ao teu voltar
-
Sinto a falta porque sinto!

Mas sei que quando o tempo passar
Quando termine o inevitável ciclo
Te irei de novo recuperar!
-
LETRASALINHADAS

4 comentários:

Com Tintas e Pincéis disse...

Até que enfim! Compreendo que sejas exigente. Mas não sejas demasiado, porque assim privas-nos do teu talento.
Gostei deste poema. No final há uma réstia de esperança!
Obrigada pela visita ao meu blog e pelo comentário. Gostei da comparação que fizeste. Ao olhar para o original, dou-te razão. Não tem nada a ver com a lista de Schindler, mas faz-nos pensar no filme.
Até breve.

Angel of Light disse...

Olá querido... mesmo distante, guardo-te no meu coração e ainda me recordo bem da primeira vez que andei a navegar pelas tuas Letras Alinhadas.

Espero que estejas bem...

Desejo-te um Natal feliz... em todos os dias do ano, porque o verdadeiro espírito do Natal reside em nós e pode-se expressar nos 365 dias do ano, em qualquer espaço, tempo...

Beijinhos de Amor, Luz, Paz e Harmonia,
Ritinha
(Angel of Light)

Com Tintas e Pincéis disse...

Para quando um novo "post"?
Espero que a ausência se deva apenas a falta de tempo...
Desejo-te um FELIZ 2010!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE:
LETRAS ALINHADAS


DESEANDOOS UNAS FIESTAS ENTRAÑABLES OS DESEO FELIZ AÑO NUEVO 2010 Y ESPERO OS AGRADE EL POST POETIZADO DE LA CONQUISTA DE AMERICA CRISOL Y EL DE CREPUSCULO.

José
ramón...