domingo, 31 de janeiro de 2010

DELIRIOS DA EMOÇÃO NO CORPO DA RAZÃO


Que não
que não pode ser
deixará de acontecer

Porque...

Somos de outro lugar
não temos nada a ver,
mas temos, temos
a quem pertencer
com quem temos de viver

Enfim...

Parecemos vencidos
deixaremos de querer
ficamos convencidos
(pelo menos até ver)

Mas...

Basta um cheiro,
um olhar,
um toque,
respirar,
um sentir
afagar
um ouvir
suspirar,
um beijo
avançar
um abraço
apertar

E depois...

Rendidos
avançamos,
aos sentidos
entregamos
a condução,
sem pensar
sem razão
só traição
sem pudor
no fervor
avassalador
desse
amor
-
LETRASALINHADAS

2 comentários:

Com Tintas e Pincéis disse...

Até que enfim! Foi uma longa ausência. Espero que voltes cheio de energia e de inspiração.
Gostei do poema. Simples, mas profundo.
Até breve.
Um abraço

H A R R Y G O A Z disse...

Brilliant*